Naercio Menezes fala sobre o papel da educação no desenvolvimento econômico – IREE

IREE - Instituto para Reforma das Relações entre Estado e Empresa

Eventos

Naercio Menezes fala sobre o papel da educação no desenvolvimento econômico

Em um momento em que as discussões sobre a recuperação da economia do Brasil estão mais focadas nas necessidade de ajuste fiscal, o economista Naercio Menezes Filho faz um alerta: sem cuidar da educação, não é possível ter crescimento econômico com produtividade.

A palestra de Menezes Filho abriu o IREE Diálogos Especial Economia para o Povo no dia 2 de maio de 2019 e trouxe a perspectiva de pensar o desenvolvimento econômico a partir da educação.

Menezes Filho destacou que o Brasil é um dos países mais desiguais do mundo, e o quanto isso influencia no ganho de produtividade da economia se não houver um esforço para oferecer condições educacionais igualitárias para os jovens.

“Não houve avanço da produtividade dos anos de 1980 para cá no Brasil, e um dos problemas está na educação. É preciso haver igualdade de oportunidades, todas as crianças no Brasil têm que ter as mesmas oportunidades para se desenvolver”, disse o economista.

Naercio Menezes Filho é professor titular e coordenador do Centro de Políticas Públicas do Insper, onde desenvolve pesquisas econômicas com ênfase em capital humano e organização industrial. Com PhD em economia pela University College London, é professor associado da FEA-USP e consultor da Fundação Itaú Social.

No trecho de vídeo abaixo, o economista fala sobre o impacto da qualidade da educação no desenvolvimento econômico. A apresentação completa pode ser vista aqui.

IREE Diálogos Especial Economia para o Povo é uma série de encontros organizados pelo IREE com ilustres economistas para debater caminhos para a economia brasileira. Abaixo a programação para os próximos encontros.

Confira as outras edições

Belluzzo: Sem articulação entre Estado e empresa, País não se recupera

Delfim Netto: Investimento só virá com absoluta segurança jurídica

José Márcio Camargo: Brasil caminha para ser país de juros baixos

Nelson Marconi: Crescimento depende de política industrial forte

Guilherme Mello: Desenvolvimento produtivo deve ser orientado por demandas sociais



Leia também