A construção de um Plano de Desenvolvimento Econômico para o Brasil – IREE

IREE - Instituto para Reforma das Relações entre Estado e Empresa

Colunistas

A construção de um Plano de Desenvolvimento Econômico para o Brasil

Juliane Furno

Juliane Furno
Economista-Chefe do IREE



O IREE firma mais um passo na sua consolidação como um local de diálogo, pesquisa e influência nos grandes debates nacionais. Além do conjunto dos temas já ampla e profundamente debatidos, inauguramos – no mês de agosto – uma nova frente de pesquisa na área econômica. A primeira grande missão a que me foi designada como economista-chefe será a da construção de um Plano de Desenvolvimento Econômico para o Brasil, pautado na retomada do crescimento econômico, na modernização produtiva e na inclusão social.

Ainda que parte expressiva da sociedade brasileira – em especial nossas elites – padeçam de uma permanente síndrome de “vira-lata”, nós bradamos em alto e bom som que o Brasil tem futuro. Uma nação que nasce através de uma colonização de exploração – alçada à condição de “empresa colonial”, para relembrarmos Caio Prado Junior – ou que afirma uma unidade nacional mesmo quando insistiam em nos negar a capacidade de ser Nação – nas palavras de Darcy Ribeiro – não pode desistir de si mesma.

O mundo está mudando! Quer compreender os conceitos básicos da economia? Clique aqui e conheça o curso Economia para Pensar o Brasil – EPB.

Afirmamos que o Brasil “tem sentido”, ainda que assolado por um quase permanente estado de grave crise econômica, social e política. Aqueles, como nós do IREE, que são vocacionados pelo compromisso de pensar e transformar o Brasil, devem arregaçar as mangas e pensar saídas inclusivas e sustentáveis para os grandes e genuínos males que afligem a economia e a sociedade brasileira.

De agosto de 2020 a agosto de 2022 nossa nova equipe econômica estará em um permanente esforço para diagnosticar os principais obstáculos e problemas da economia brasileira. Atuaremos nesse exercício de diagnóstico econômico nacional a partir de 5 grandes temas, a saber: 1) Política macroeconômica; 2) Indústria e estrutura Produtiva; 3) Desigualdade e pobreza; 4) Mercado de Trabalho e 5) Setor financeiro. Cada uma dessas grandes áreas são subdividas por temas que compõem essa dimensão de totalidade e contribuem com o esforço de pensar do geral ao específico, em um movimento de apreensão minuciosa de cada uma das áreas da economia brasileira.

O diagnóstico será constituído de um criterioso estudo a partir da leituras das principais contribuições e reflexões teóricas existentes mas, sobretudo, a partir do que caracteriza e singulariza o IREE, a saber, um permanente exercício de diálogo entre os vários agentes da sociedade brasileira, buscando refletir não somente a partir da produção acadêmica vigente, mas também a partir dos entraves concretos, sentidos e refletidos por aqueles que são operadores da política econômica, os empresários e os demais trabalhadores.

O IREE e sua equipe econômica não desejam, no entanto, apenas ofertar ao leitor e ao conjunto da sociedade brasileira um diagnóstico. Mais que isso, nossa ousada e necessária missão nesses tempos nublados é ofertar um plano de desenvolvimento. Queremos, com base no estudo da economia brasileira contemporânea, oferecer saídas que sejam de curto, médio e longo prazo e que dialoguem com nossos anseios de ver edificado um Brasil que suplante os anos de baixo crescimento econômico e entre na rota do verdadeiro desenvolvimento econômico, aquele que é guiado pelas necessidades mais prementes na comunidade, baseado no crescimento com elevação da competitividade e do bem-estar social.

Acreditamos que essa seja uma tarefa valorosa. Para relembrar mais um dos grandes intérpretes do Brasil, Florestan Fernandes, a ausência de um projeto nacional e democrático é uma das características que singularizaram as elites brasileiras em relação às elites dos países, que – nas suas experiências revolucionárias – equalizam a relação Estado-Nação, levando adiante um genuíno processo de afirmação nacional.

Assim, estamos há décadas órfãos de um projeto, de um plano que seja capaz de guiar a sociedade brasileira no rumo da superação dos seus males de origem. Se as elites brasileiras prescindem dessa tarefa, identificamos que sua concretização é obra daqueles compromissados com ver o Brasil cumprindo e realizando seu potencial de geração e distribuição de riqueza, com autonomia e soberania econômica e capaz de ser um verdadeiro espelho aos demais países latino americanos, concedendo exemplo de grandes feitos econômicos e sociais.

Além disso, a equipe econômica do IREE também ofertará ao leitor boletins mensais de análise da conjuntura econômica, boletins semestrais de balanço e avaliação mais profunda dos temas econômicos conjunturais, entrevistas com especialistas sobre os principais temas econômicos da agenda nacional, além dessa coluna, na qual tratarei periodicamente dos diversos temas que circundam o espectro econômico brasileiro e internacional.



Os artigos de autoria dos colunistas não representam necessariamente a opinião do IREE.

Juliane Furno

É Economista-Chefe do IREE. Cientista social, mestre e doutora em Desenvolvimento Econômico no Instituto de Economia da Unicamp. Especialista em mercado de trabalho, desenvolvimento econômico e política industrial no setor de Petróleo e Gás.

Leia também